Jorge Angel Livraga Rizzi

Fundador e Primeiro Presidente de Nova Acrópole

Desenvolveu uma metodologia pedagógica, especialmente desenhada para que os jovens do século XXI pudessem descobrir nelas as grandes chaves do sentido da existência, o destino da Humanidade, e enfrentar as mudanças com capacidade de ação.
Jal-2-Conferencia-Valencia

Aproximar a Filosofia da vida prática

Sua proposta inovadora para cumprir tal objetivo consistiu em recuperar a ideia de uma Escola de Filosofia à maneira clássica, reintroduzindo o método socrático como forma de buscar a sabedoria e o conhecimento do ser humano.

Estas escolas, no mundo clássico - a Academia de Platão, o Liceu de Aristóteles, a Escola Neoplatônica de Alexandria - serviram para proporcionar elementos de renovação que foram úteis para orientar os novos tempos em suas respectivas épocas. Na metade do século XX ressurge essa vocação inovadora, com raízes profundas na tradição clássica, com projeção ao Terceiro Milênio.

O trabalho pedagógico do professor Livraga, como pioneiro e filósofo do futuro, o levou a desenvolver inúmeros aspectos do plano de estudos da Escola de Filosofia, e, paralelamente, a investigar e se aprofundar no estudo comparativo das religiões e das diversas correntes filosóficas, socioculturais, científicas e artísticas.

O ponto principal desta Filosofia como forma de vida se encontra no Renascimento, começando pelo “renascimento interior do ser humano”, segundo suas próprias palavras, um ser humano em contínua evolução, que se questiona sobre o que vê, o que sente, o que vive, e que reflete consigo mesmo e busca respostas.

Aproximar-se da Filosofia de todos os tempos - o legado de Sabedoria que a Humanidade deixou, e que serve para todo tipo de pessoas - é a finalidade que coloca em movimento as Escolas de Filosofia “à maneira clássica”, impulsionadas pelo professor Livraga, com caráter de estudo mas também de ação comprometida com a sociedade e com o momento atual, com vocação de futuro. Deste ponto de vista, é inegável que se pode considerá-lo como um pioneiro do século XXI.

images

Um novo Humanismo

Consciente da necessidade de difundir um novo humanismo eclético, capaz de integrar as grandes doutrinas filosóficas do Oriente e do Ocidente, desenvolveu uma metodologia pedagógica, especialmente desenhada para que os jovens do século XXI pudessem descobrir nelas as grandes chaves do sentido da existência, o destino da Humanidade, e enfrentar as mudanças com capacidade de ação.

Compreender a cultura, as mesmas raízes que são compartilhadas por todos os povos e civilizações, permite neutralizar as ameaças do materialismo e da irracionalidade dogmática que separam e geram enfrentamentos entre os seres humanos.

A metodologia socrática da Escola de Filosofia se aplica na cultura mediante a prática do diálogo em todos os diferentes aspectos: entre as artes, as ciências, as religiões, entre os seres humanos e as diferentes culturas e povos que justificam sua existência.

Ao longo de toda a sua vida, o professor Livraga se dedicou a promover a fraternidade entre os indivíduos e os povos, a combater a miséria material e também moral de seus contemporâneos, e a defender a libertade de consciência e de expressão onde quer que se vissem ameaçadas ou restringidas.

Compromisso com a sociedade

A filosofia trazida à prática exige do ser humano um sentimento de responsabilidade com seu tempo e com a sociedade a que pertence. Todos podemos fazer algo para que o mundo seja melhor, era o que costumava repetir o fundador de Nova Acrópole. O compromisso que nasce da liberdade de cada um é o mais valioso, o mais duradouro, o mais necessário, em meio ao desconcerto e à passividade.

Disso surge o valor do voluntariado, como método de ação.

jorge-angel-livraga-conferencia-Madrid

Alguns dados biográficos

O professor Jorge Ángel Livraga Rizzi nasceu em Buenos Aires em 1930 em uma família de origem italiana, nacionalidade que obteve em 1975.

Cursou Medicina, especializando-se em Medicina da Antiga Índia, por meio da Seção da Sociedade Teosófica, de Adyar (Índia).

Licenciou-se também em História da Arte e Filosofia na Universidade de Buenos Aires.

Paralelamente, recebeu instruções e aulas dos professores Jinarajadasa e Sri Ram, ambos presidentes da Sociedade Teosófica Mundial.

Em 1957 fundou a Escola de Filosofia “à maneira clássica”, que mais adiante se constituiu como Organização Internacional Nova Acrópole.

A partir desse momento se dedicou a impulsionar esta “aventura espiritual”, com um intenso trabalho docente e de investigação, implantando sedes na Europa e na América, primeiramente, y, a partir de 1977, na Europa Oriental, Ásia, África e Oceania.

Faleceu em Madri, 1991.

jorge-angel-livraga-acropolis-atenas

Reconhecimentos

Seu trabalho e empenho foi reconhecido com a concessão da Cruz de Paris em Artes, Ciências e Letras, em 1976, e seu ingresso como membro na Academia Burckhardt, entre outras distinções. En 1951, obteve o Primeiro Prêmio Nacional de Poesia na Argentina.

Jorge Angel Livraga dedicou sua vida ao serviço do ideal humanista que nos inspira e anima, e, à época da sua morte, deixou todos os seus bens a nossa instituição: sua casa, que foi onde nasceu, e sua coleção pessoal de objetos artísticos, para conformar uma coleção privada.

Publicou estudos sobre antigas culturas e civilizações, novelas, ensaios filosóficos e reflexões sobre el mundo atual, assim como numerosos artigos.

Suas obras

A intenção de fazer chegar o conhecimento e a filosofia a todo tipo de público é uma marca das obras do professor Livraga, com um claro sentido pedagógico. Disso decorre que uma boa parte de sua produção intelectual consista na recopilação de suas aulas e seminários, sobre os mais diversos temas, mesmo que sempre com um fio condutor: a necessidade de despertar a consciência individual em cada ser humano.

"Ankor, o Discípulo". Romance que remete à época anterior ao afundamento do continente Poseidon, o último vestígio atlante, segundo Platão

"O Alquimista". Romance histórico, seguindo as pegadas de Giordano Bruno

"O Teatro Mistérico na Grécia". Ensaio filosófico sobre las raízes mistéricas e místicas do Teatro na Grécia clássica e sua função catártica.

"Os Espíritos Elementais da Natureza". Síntese de conhecimentos tradicionais sobre o mundo invisível.

"Tebas". Ensaio histórico e filosófico sobre o antigo Egito.

“Magia, Religião e Ciência para o Terceiro Milênio”. 6 Volumes. Por meio de uma grande variedade de temas, o professor Livraga propõe reflexões e soluções de Filosofia prática.