O Programa Dança para o Bem (PDPB) foi criado em 2010 e utiliza a dança como força motriz no processo de aprendizagem, desenvolvimento de novas habilidades, socialização, iniciação às artes cênicas e revelação de talentos.
Foto 15 Dança para o Bem_1200x800

O Programa Dança para o Bem é composto pela Oficina de balé  clássico. A metodologia utilizada  proporciona aos estudantes o desenvolvimento da consciência corporal, do espaço e do tempo, da dinâmica do movimento, da coordenação motora, da psicomotricidade, do equilíbrio, da memorização, da funcionalidade, da concentração, da criatividade, da socialização, dos exercícios posturais e de alongamento. 

Contribui também para o desenvolvimento de hábitos de disciplina e estimula o amor ao estudo desta especialidade, fazendo uso de um trabalho de educação do movimento dinâmico, variado e criativo tornando o aprendizado mais produtivo e apaixonante.

Para motivar os bailarinos e instrutores a superarem seus limites,  são realizadas ao longo do ano apresentações públicas de peças adaptadas,  especialmente para o Programa, pelos instrutores e a Diretoria de Artes da Nova Acrópole.

 

 

Desde o ano de 2014, são ministradas 11 turmas de  balé clássico com os 110 alunos matriculados. 

Em 2014, foi apresentada no auditório da Livraria Cultura a peça o Lago dos Cisnes. No auditório da Poupex, foram apresentadas, com um público  de mais de 400 pessoas,  em 2015, a peça Beleza das Quatro Estações e,  em 2016, no mesmo auditório, foi realizada a apresentação  Escolha de Sophia.  As apresentações são sempre muito emocionantes e contam com a participação dos familiares e a comunidade que apoia o Programa.

10848685_754209527992038_8163260492632842019_o

Em 2015, o Programa Dança para o Bem foi aprovado pelo MinC para captação de recursos para a manutenção das Oficinas de Dança e realização da peça a Beleza das Quatro Estações.

Em 2017, o Programa foi contemplado pelo Minc novamente para captação de recursos usando a Lei Rouanet.

O recurso captado será um grande apoio para atender as 180 crianças das Oficinas de Balé e Oficinas de Música durante o ano e manter a Orquestra para o Bem.