• topo branco marmore

Blog poemas Lúcia divulgacao

 

Clique para visitar o blog

 

 

 

 

 

 

 

 
Natureza Humana
Lúcia Helena Galvão
 
 
Eu queria a força e a coragem dos Homens,
discernimento que sabe dosar
dureza e doçura,
na justa medida.
Eu queria a grandeza dos Homens
que medem seu porte
não pela dimensão física de seus corpos,
mas pela estatura de suas almas,
que se erguem, grandiosas, rumo aos céus.
Queria a única liberdade possível,
a dos Homens,
de correr na direção certa, pela trilha da Lei,
braço de Deus estendido sobre o Cosmos.
Queria a vida plena e pura dos Homens-lótus,
que emergem da lama
e purificam-se pelo poder da Vontade.
E queria a paz dos guerreiros,
vigilância atenta, tensão da vida
que não prescinde de princípios
por apenas sobreviver.
Queria o silêncio dos Mestres,
palavra justa na hora precisa,
pura alquimia que engendra Homens,
que forja Reis.

E não apenas queria, mas quero,
pois, graças à harmonia e ao mistério
desse grandioso Universo,
Homem é o que me cabe ser.

Blog Acropole-Poetica divulgacao

Clique para acessar o blog 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Amigo Vento
(Wilson Trannin Filho)
 
 

Um dia, foi fácil te chamar…
todas as crianças o faziam!
Bastava assoviar de certo jeito,
com um mágico sentimento no peito.
E os galhos das árvores balançavam,
como se obedecessem à autoridade inocente
que brota da criança que não duvida do que sente.

Tu, Amigo, obedecias e pronto.
Não tinha como ser diferente…

Mais tarde, na escola, disseram que tu, Amigo Vento,
eras simplesmente o ar em movimento.
Movimentação sem vida, insensível e dura,
das massas de ar de diferentes temperaturas.
Mas, na Alma de Poeta, que crescia te chamando,
vendo teu efeito nos galhos de árvores balançando,
eu duvidava…
Ainda bem que duvidava…
Percebia que aceitar daquele modo não seria capaz.
Sabia que tu, Amigo Vento, eras mais, muito, muito mais.

Pelo arvoredo que balançava,
na resposta ao meu chamado,
eu te perguntava:
Amigo Vento, por onde tens andado?
Que confins de mundos tens visitado?
Vem, Amigo! Permite-me voar, viajar contigo!
E tu, desdizendo a escola carola,

pela imaginação que, ainda hoje, guardo como amiga,
contavas para mim, então, das maravilhas da vida:
de reinos mágicos, de cidades perdidas
e de coisas pelos homens esquecidas.

Hoje, Amigo Vento,
viajo contigo através de meus sentimentos…
Com este presente, chamado inspiração, que me traz alento.
vendo a vida nos galhos das árvores em movimento.
Ouço-te no peito, sentindo o alerta da Alma Poetisa,
que em tudo vê Deus, de forma clara e concisa.

Antes, Amigo Vento, por uma autoridade inocente,
chamava tua presença. E tu, de repente,
obediente, respondias com prontidão.
Hoje, Velho Amigo, és tu quem me chamas calmamente,
por um sopro de Poesia no coração. 

Anuário Nacional 2017

Confira as atividades da Nova Acrópole no Brasil!

Anuario-BRASIL-2017-mini

Anuário Internacional 2016

As atividades de Nova Acrópole no mundo, confira!

Anuario-OINA-2016-mini

Livraria Virtual

     

      Livraria Virtual Giordano Bruno

 Livros, revistas, ... confira nossas promoções!