• topo branco marmore
 
 
Pensar globalmente, mas atuar localmente
 

Na Assembleia-geral da Organização Internacional Nova Acrópole (OINA), celebrada em Santiago, Chile, em 14 de Abril de 2006, adoptou-se a seguinte Resolução:

 A Assembleia-Geral da OINA

 
  1. Deseja manifestar seu compromisso com a formação da juventude dentro dos valores da solidariedade e da responsabilidade social, tão afins aos princípios de carácter ético e filosófico que são os pilares básicos dos ensinamentos da OINA.
  2. Faz eco dos processos de globalização que se estão manifestando no Mundo e, como organização internacional implantada em mais de cinquenta países, quer colocar a sua estrutura ao serviço de um melhor entendimento entre os seres humanos. Por isso, destaca a dialéctica existente entre o global e o local e, a fim de que o local não seja diluído pelo global, deseja pôr em prática a simbiose entre ambos, que se resume em “pensar globalmente, mas actuar localmente”. Através desse principio de subsidiariedade, as distintas sedes de Nova Acrópole vinculadas à OINA tentarão fomentar o desenvolvimento das identidades regionais e locais onde se realizem suas actividades, sem esquecer o conjunto da comunidade internacional, aproveitando ao mesmo tempo a grande estrutura internacional que a OINA coloca ao serviço das comunidades locais e das minorias.
  3. Como assinalou o Secretario Geral das Nações Unidas, no marco da nova sociedade globalizada, a OINA deseja fomentar todos os modelos de Comunicação, apoiando-se nas novas tecnologias da informação. Realiza isso tanto por meio de sua página web internacional (www.acropolis.org) como de suas páginas nacionais e locais, assim como por meio de suas revistas electrónicas e de todos aqueles meios com que hoje nos brinda a alta tecnologia para fazer chegar aos mais remotos cantos do planeta os melhores critérios de formação filosófica.
  4. Reitera o seu compromisso para com a sociedade de nosso tempo, que se concretiza no andamento de acções específicas de solidariedade em distintas partes do mundo onde as catástrofes naturais, a pobreza, a discriminação ou a injustiça perseguem os mais desfavorecidos da sociedade. Isso é destacado no Anuário publicado pela OINA (em formato de papel e CD), em que se evidencia a acção da Nova Acrópole, que tem estado presente nas catástrofes protagonizadas pelo Tsunami no Pacífico, nos terramotos do Paquistão, nos cataclismos como os sofridos em El Salvador e na Guatemala, assim como em inumeráveis acções de ajuda em orfanatos, centros para a Terceira Idade, hospitais, etc.
  5. A OINA volta a reiterar o valor da filosofia como modelo de compromisso social, pois os valores que fomentam o conhecimento filosófico promovem no indivíduo a consciência de humanidade, permitindo-lhe reconhecer as necessidades dos seres humanos e gerando a vontade de serviço nos demais. A Assembleia-geral da OINA insiste no sentido prático do conhecimento filosófico como uminstrumento imprescindível para ajudar a sociedade de nosso tempo e desenvolver uma maior solidariedade.
  6. Finalmente, a OINA, continuando o trabalho desenvolvido desde a sua fundação, faz já quarenta e nove anos, não poupará os esforços necessários para fazer chegar a cultura, em todas suas manifestações, a todas as pessoas, sem distinção de credo, raça ou condição social.
 

Todas as decisões foram aprovadas por unanimidade.

 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

Leia também: 

 

N.A. Escola de Filosofia

Onde Estamos

Perguntas frequentes

Livraria Virtual

     

      Livraria Virtual Giordano Bruno

 Livros, revistas, ... confira nossas promoções!